UOL Esporte - Copa 2006UOL Esporte - Copa 2006
UOL BUSCA

27/06/2006 - 07h09

Cruyff culpa ministra da Imigiração por eliminação

Das agências internacionais
Em Amsterdã (Holanda)
O ex-craque Johan Cruyff, lenda viva do futebol holandês, encontrou nesta terça-feira um novo alvo para tentar justificar a eliminação da seleção de seu país nas oitavas-de-final do Mundial. É a ministra da Imigração Rita Verdonk.

Verdonk impediu a naturalização do ponta marfinense Salomon Kalou antes do Mundial. Segundo Cruyff, ele era uma opção para substituir Arjen Robben e Robin van Persie. O jogador ficou fora do torneio, e a Holanda perdeu por 1 a 0 para Portugal no início dos mata-matas.

"Não quero dizer que a ministra tenha toda a culpa, mas ela certamente tem parte dela", escreveu o ex-jogador em sua coluna no diário De Telegraaf.

"Com a rejeição, a Holanda foi jogada em uma situação que, se Robben e Van Persie não estivessem jogando bem, não haveria nenhuma alternativa", disse Cruyff. "Salomon Kalou nos teria dado uma."

Astro do time vice-campeão mundial em 1974, Cruyff considera que Verdonk - apelidada de "Iron Rita" por sua visão estrita das leis de imigração holandesas - interferiu nos interesses nacionais ao barrar a cidadania para o atacante do Feyenoord.

"Qualquer um que tenha assistido à Copa do Mundo e viu o efeito dessa decisão em nossa equipe não vai me convencer que isso (a liberação de Kalou) não afetaria os interesses nacionais", opinou.

SELEÇÕES