UOL Esporte - Copa 2006UOL Esporte - Copa 2006
UOL BUSCA

03/07/2006 - 16h08

Técnico Guimarães pede demissão da Costa Rica por ameaças

Das agências internacionais
Em San José (Costa Rica)
O técnico da Costa Rica, o brasileiro Alexandre Guimarães, pediu demissão do cargo nesta segunda-feira por estar recebendo ameaças por meio de telefonemas anônimos.

Reuters

Reuters

Guimarães fala com a imprensa no último dia 21, quando voltou à Costa Rica depois da Copa

Guimarães, que tinha contrato até 2010 com a seleção, disse que não valia a pena continuar devido ao clima hostil e às ameaças que tem recebido contra a integridade de sua família.

"Cada pessoa tem seu próprio destino. E estou muito certo do meu", afirmou Guimarães em coletiva de imprensa em que anunciou sua saída da seleção.

O técnico assegurou que fez o melhor que pôde e que os resultados não eram esperados, mas que a má infra-estrutura do futebol costarriquenho deve ser levado em conta.

O brasileiro considerou ainda que foi injustamente culpado pelo desempenho do time e afirmou ter se assustado com a recepção no retorno ao país.

Na Copa do Mundo, a Costa Rica teve uma campanha fraca, sendo desclassificada na primeira fase, após derrotas para a Alemanha, Equador e Polônia pelo grupo A.

"O primeiro sinal foi no aeroporto. Se não fosse pela segurança policial, eu não estaria nem mesmo nesta coletiva", afirmou Guimarãres. "Não quero ter que andar com seguranças o tempo todo."

No desembarque da seleção, Guimarães foi insultado de "cachorro" pela torcida costarriquenha, que vaiou a chegada dos jogadores no aeroporto.

Essa foi a terceira participação da Costa Rica em Mundiais. Em 1990, a seleção tricolor obteve seu melhor resultado, chegando às oitavas-de-final. Quatro anos atrás, no entanto, a equipe caiu na primeira fase.

SELEÇÕES