UOL Esporte - Copa 2006UOL Esporte - Copa 2006
UOL BUSCA

05/06/2006 - 16h28

Lenda saudita tenta mudar cabeça de Paquetá

Da Redação
Em São Paulo
Recordista mundial em partidas disputadas por seleções, com 181 participações desde 1990, o goleiro Mohammed Al-Deayea tenta evitar a frustração e já admite que não deverá ter lugar na equipe titular da Arábia Saudita na Copa do Mundo, competição que já disputou em três edições -1994, 1998 e 2002.

Reuters

Al-Deayea treina para manter esperança de atuar em sua quarta edição de Copa

Al-Deayea, que completa 34 anos em agosto, foi preterido por Marcos Paquetá. O técnico brasileiro, que assumiu o cargo em dezembro de 2005, abriu espaço na equipe titular para Mabrouk Zaid, de 27 anos, o atual escolhido nos últimos amistosos e favorito para atuar na estréia saudita, dia 14, contra a Tunísia.

"Um técnico certa vez me disse que até Pelé já foi substituído", afirma Mohammed Al-Deayea.

Titular da Arábia Saudita em todos os dez jogos feitos pelo país nas três últimas edições da Copa do Mundo, Al-Deayea joga suas esperanças nas mãos de Paquetá. "A decisão de quem vai jogar é do técnico. Há uma competição saudável dentro de campo entre os três goleiros, mas fora nós somos amigos e nos damos muito bem", afirma o jogador, que cita também como seu concorrente Khojah, que também vem sendo observado pela comissão técnica.

Para piorar, Al-Deayea vem se recuperando de uma contusão no ombro, sofrida em choque durante um treino contra o atacante Al-Jaber, que também nasceu em 1972 e a experiência de ter disputado as últimas três Copas.

Quando questionado sobre quem escolherá para a estréia, Paquetá dissimula. "É importante que todos os três estejam bem preparados para jogar em alto nível".

Apesar de sua marca histórica, Al-Deayea, porém, tenta minimizar a desastrosa atuação na Copa do Japão e da Coréia do Sul, quando tomou 12 gols em três jogos, incluindo os oito sofridos na goleada para a Alemanha, na primeira rodada do Grupo E de 2002.

"Nós vamos competir, não só participar. Aquilo foi só um jogo, nas outras partidas nós jogamos bem", defende o goleiro, citando ainda as derrotas para Camarões -0 x 1- e Irlanda -0 x 3.

SELEÇÕES